Psicossomática

Ana Cristina Barros da Cunha e Stephanie Vieira Veloso

Saúde mental e o sentido da espiritualidade

Em uma visão contemporânea de saúde mental não se pode mais negar a existência da dimensão noética/espiritual, que inclui as ações próprias do ser humano relacionadas à sua vontade de sentido. É por meio dessa dimensão que se expressa a vontade de buscar valores e novos significados para a existência.

Leia Mais »
Ana Cristina Barros da Cunha e Stephanie Vieira Veloso

Perspectivas existenciais para o autocuidado

Independente de práticas religiosas, a espiritualidade se apresenta como um importante fator protetivo para a saúde física e mental das pessoas, conduzindo-as a uma busca por sentidos para suas vidas.

Leia Mais »
Anderson Zenidarci

As hierarquizações no processo de adoecer

É importante compreender que as hierarquizações no processo de adoecer, são identificadas por dois grandes pilares, que muitas vezes se complementam, gerando o agravamento do quadro físico, isto é, um agravamento da doença.

Leia Mais »
Ana Cristina Barros da Cunha e Maísa Ferreira da Silva

Felicidade é possível

Quando nos direcionamos para a realização de um sentido pelo qual viver, é importante reconhecermos o que nos oferece motivos e razões para ser feliz.

Leia Mais »
Ana Cristina Barros da Cunha e Maísa Ferreira da Silva

Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo!

A autonomia da vida nos coloca diante de situações em que precisamos responder à uma das principais perguntas da existência humana: “O que a vida deseja de nós?”. Baseado nessa pergunta se trava o diálogo primordial do ser humano, no qual buscamos encontrar sentidos para a nossa existência.

Leia Mais »
Ana Cristina Barros da Cunha e Maísa Ferreira da Silva

Organização simbólica da morte

A angústia que a morte nos remete pode ser observada nos rituais de luto, quando se elege um dia específico para lembrar nossos entes queridos que jazem mortos.

Leia Mais »
Ana Cristina Barros da Cunha e Maísa Ferreira da Silva

Os significados do princípio e do fim

As perdas são parte constituintes da vida humana. Real ou simbólica, elas podem ser interpretadas e elaboradas como um luto possível para abertura de um novo mundo de possibilidades.

Leia Mais »
Ana Cristina Barros da Cunha e Maísa Ferreira da Silva

Sexo Frágil ou Mulher Maravilha?

As conquistas femininas precisam ser merecidamente valorizadas, porém, a auto-exigência no esforço contínuo de superação é vetor do silenciamento feminino, que leva ao adoecimento psíquico com respostas psicossomáticas a um grande contingente de mulheres por todo o mundo.

Leia Mais »
Anderson Zenidarci

Optamos pela doença?

A Psicossomática acredita que adoecer é uma necessidade do indivíduo e para muitos não é fácil entender ou aceitar essa premissa. Na teoria dessa abordagem, a doença ou a saúde seriam “opções inconscientes na vida do sujeito titular do corpo”.

Leia Mais »
Ana Cristina Barros da Cunha e Maísa Ferreira da Silva

Emoções e sentimentos bagunçados

Embora o isolamento seja físico e não afetivo (e para isso contamos com a Internet), a pandemia transformou essencialmente as relações humanas, tanto das pessoas consigo próprias, como umas com as outras.

Leia Mais »